quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Conferência de Imprensa na Câmara de Pabianice

A finalizar a semana dedicada ao projeto, fomos recebidos no salão nobre da câmara municipal de Pabianice para uma conferência de imprensa. 
  
Perante os jornalistas presentes, a presidente da câmara, a diretora da escola e a coordenadora do projeto enalteceram as mais-valias desta parceria transnacional, mostrando como o envolvimento entusiasmado dos vários intervenientes se pode traduzir num acolhimento excecional e num programa de atividades extremamente variado e enriquecedor.

Primeiro Encontro na Polónia

A ESDR está a participar num projeto transnacional, no âmbito do Programa ERASMUS+,  Ação 2, Cooperação para a Inovação e Boas Práticas, subordinado a um tema muito atual, saúde e bem-estar na adolescência, com destaque para os hábitos alimentares dos jovens - HEALTHY? WEALTHY! TOP TIPS.

 Este projeto tem a duração de três anos e conta com a participação de escolas de outros seis países: Espanha (Tenerife), Itália (Sicília), Grécia (Creta), Turquia, Noruega e Polónia, esta última coordenadora do projeto e anfitriã do primeiro encontro, que decorreu entre 15 e 22 de novembro, em Pabianice.

Passeio pela cidade de Varsóvia

Durante a estadia, tivemos ainda a oportunidade de ir a Varsóvia. Percorremos as principais ruas da cidade, visitando os seus monumentos mais emblemáticos, nomeadamente o Palácio da Cultura e da Ciência, vários edifícios onde viveu e estudou Chopin, a Cidade Velha, Património Mundial da UNESCO desde 1980, um exemplo de reconstrução praticamente total de um conjunto de património arquitetónico e histórico dos séculos XIII a XX. Conhecemos, também, o Castelo Real e, no Museu da Resistência Polaca, pudemos testemunhar a determinação do seu povo na libertação da ocupação nazi e, posteriormente, do regime comunista. Visitámos, ainda, as ruínas do Gueto, tendo assistido a uma aula aberta dada por um professor judeu, que nos explicou que, durante o domínio nazi, os judeus viram a sua existência confinada àquele local. Foram momentos de inegável valor cultural e histórico.

Atividades desenvolvidas no âmbito do Projeto

Quem poderia imaginar que sob a cidade de Klodawa se encontra um labirinto infindável de túneis escavados no sal? E que algo que é fundamental na nossa alimentação, ainda que com conta, peso e medida, tem colorações tão distintas?

Pois é, tivemos a oportunidade de conhecer as suas minas de sal, as maiores da Polónia ainda em atividade desde meados do século passado. Nesta visita, um dos mineiros muito nos ensinou sobre os processos de extração deste cristal e a história da mina.


No Centro de Ciência Copernicus, em Varsóvia, aprendemos mais sobre o corpo humano e o sistema digestivo. Também visitámos, em Pabianice, o laboratório  Aflofarm e, em Skierniewice, o Instituto de Horticultura e Investigação Alimentar,  que se dedica ao apuramento genético de espécies hortícolas e frutícolas, nomeadamente frutos vermelhos.

Escola Domingos Rebelo participa no Erasmus +

Polónia, uma segunda casa
O Erasmus + pela voz dos alunos: testemunho na primeira pessoa
Mark Twain uma vez disse: "Só há dois momentos na vida. O momento em que nascemos e o momento em que percebemos porquê". 

No passado dia 12 de novembro, dois alunos partiram numa viagem que os levou do conforto da ilha de Miguel aos remotos territórios polacos. E é, no âmbito desta viagem, que se inscreve este artigo.

Participar num projeto no âmbito do programa Erasmus +, independentemente da sua dimensão e duração, é uma experiência única que pode verdadeiramente mudar uma vida. E realmente mudou. Conhecemos pessoas fantásticas, vimos lugares incríveis e vivenciámos uma cultura diferente em toda a sua extensão. Desde as ruas de Varsóvia aos campos do interior, a Polónia é, de facto, um país de refinada paisagem e amáveis habitantes. Ficámos ambos com uma segunda casa nesta terra.

No âmbito do tema específico do projeto "Healthy? Wealthy? Top Tips.", aprendemos imenso sobre agricultura, biología, dieta alimentar, exploração mineira e, sobretudo, história. Claro que, a forma como os conteúdos foram apresentados ajudou bastante para cativar as nossas mentes jovens e tornou o ambiente propício à assimilação destes conteúdos.

Gostaríamos de terminar com um agradecimento muito especial às famílias que nos acolheram, aos organizadores, a todos os envolvidos e às professoras que sabiamente nos aconselharam e acompanharam ao longo desta aventura.

A verdade é que ninguém sabe o que nos espera no futuro. Estabelecemos hoje, no mundo em que vivemos, conexões que poderão um dia ser de grande valor. Podemos mesmo afirmar que, a partir desta experiência, nós próprios escrevemos uma alteração no nosso futuro e percebemos porquê.
Obrigado!
Dziekuje!

Diogo Merkelionger e Pedro Santos, alunos do 11º A

Fotos de Isabel Matriz Cabral e Margarida Maia

Advent, Advent, ein Lichtlein brennt..


A celebração do Natal é um dos períodos festivos mais tradicionais do universo sociocultural alemão. Por isso, os alunos da disciplina de Alemão do 10º J/K realizaram uma pesquisa sobre as festividades natalícias, compreendidas entre o primeiro domingo de Advento até ao Dia de Reis. Com os seus trabalhos os alunos organizaram uma exposição em jeito de cronologia que pode ser vista no átrio da Escola.

Também no dia 3 de dezembro aconteceu...

À semelhança de anos transatos, a comemoração do dia da Escola e seu patrono terminou com um jantar convívio de professores e funcionários, momento também escolhido para prestar homenagem aos que vão deixando de exercer as suas funções profissionais. Assim sendo, foi prestada uma justa homenagem ao professor Mário Felix, que dedicou muitos anos ao ensino e, em especial, à Escola Domingos Rebelo. “Continua presente na nossa memória coletiva como tendo sido um professor que ajudou e participou na definição e construção do nosso percurso institucional”, referiu a presidente do Conselho Executivo. De salientar, ainda, a presença do grupo recreativo e cultural Domingos Rebelo, formado por professores, funcionários e alunos da escola, que dançou folclore, representativo de várias regiões de Portugal, divertindo todos os presentes pela sua genuína boa disposição.

O dia da Escola e seu patrono, Domingos Rebelo

Inauguração do Presépio

Neste dia, como habitual, presenteamos todos com o nosso presépio. Neste ano, o seu autor, professor Paulo Borges, propôs uma incursão pelas canções e músicas de Natal. “Na montagem tivemos o cuidado de encadear as cenas com as telas que decoram a parede do hall de entrada e recorremos a obras do nosso patrono para a composição.” referiu o autor. A inauguração contou com interpretações de músicas do cancioneiro regional e de Natal, com as alunas do Conservatório Regional, Maria Madalena Antunes e Sofia Vidal, acompanhadas pelo seu professor, Rafael Carvalho.

Exposição “Cartas a Domingos Rebelo”

Na entrada do auditório da Escola, foi possível ver uma exposição de trabalhos de alunos dos 7º A, B, D e K, que tinham sido convidados a assistir a uma aula aberta na Biblioteca Escolar sobre  seu patrono, Domingos Rebelo, e, posteriormente, a responder a uma das suas  cartas.

Cerimónia de Entrega de Prémios

A cerimónia foi presidida pela Presidente do Conselho Executivo, Dr.ª Helena Lourenço, e contou com a presença da Presidente da Assembleia de Escola,  do Presidente do Conselho de Administração da Finançor Agro-Alimentar, do diretor Executivo do Grupo Bensaúde, da Presidente da Associação de Pais e Encarregados de Educação, e da Presidente da Associação de Estudantes. Para além dos alunos premiados, estiveram também presentes professores, funcionários, alunos, pais e encarregados de educação. “Esta cerimónia cumpre, assim, a importância da valorização do reconhecimento do mérito dos alunos que se destacaram na dedicação, assiduidade, esforço no trabalho e desempenho escolar, assim como o empenhamento em ações meritórias”, mencionou a presidente. 


Foram agraciados por mérito  cívico e académico os seguintes alunos:
Prémio de Mérito Cívico (Associação de Pais e Encarregados de Educação) ao aluno Rodrigo Pacheco Câmara, entregue pela presidente da APEE;
Prémio Bensaúde à aluna Rita Castro Pereira Santos, entregue pelo Dr. Vitor Cruz;
Prémio Finançor Agro-Alimentar ao aluno Gonçalo Emanuel da S.M. Araújo Carrola entregue pelo Eng. José Braz;    
Prémio do Instituto Alemão de Lisboa à aluna Verónica Lourenço Gonzaga, melhor aluna na disciplina de Alemão.


No final da sessão, subiu ainda ao palco o Grupo Cultural e Recreativo da ESDR, que presenteou todo o vasto auditório com um magnífico momento musical, alusivo ao Natal.
Os bolos de aniversário não faltaram, um  destinado aos alunos, e outro para a cerimónia de entrega de prémios, gentilmente oferecidos pelas pastelarias Gomes e Santos e Atlântida.


segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Departamento de Educação Física: Percurso Pedestre

No dia 26 de outubro, o departamento de Educação Física realizou um percurso pedestre ao trilho Água D'Alto/Lagoa do Fogo, para alunos do ensino secundário.

Com esta atividade, pretendeu-se criar hábitos de vida saudável, promover o desenvolvimento das capacidades motoras, desenvolver o espírito de grupo e de interajuda promover um contato direto com a natureza e educar para a sua preservação, contribuir para a criação de um convívio salutar e harmonioso entre todos os participantes, em ambiente extraescola. 


A atividade decorreu dentro do planeado, tendo os objetivos sido concretizados na íntegra. Apesar de se tratar de um trilho bastante extenso e com algum grau de dificuldade, principalmente na parte inicial, os alunos apreciaram bastante esta atividade, sendo a primeira vez que a maioria dos discentes o realizou.

Corta-mato escolar 2015

Foi no dia 13 de novembro de 2015 que se realizou mais uma edição do corta-mato escolar, no jardim António Borges, e que contou com a participação total de 89 alunos do ensino básico e secundário. Inicialmente prevista para dia 12, a prova teve de ser adiada devido à chuva o que acabou por beneficiar os participantes, pois as condições climatéricas no dia da prova estavam perfeitas para a natureza da prova e do esforço. 

Uma edição marcada pela ausência das nossas "vedetas" abriu caminho a que novos alunos se consagrassem vencedores. Os tempos conseguidos deixam-nos descansados e certos que a escola estará bem representada na fase de ilha do corta-mato onde irão participar os 6 melhores alunos de cada escalão.

Obrigado a todos os participantes e parabéns aos vencedores. Contamos convosco para manter o nome ESDR no pódium desta competição.

À descoberta da Biblioteca ESDR

À descoberta da Biblioteca ESDR
 
A equipa da Biblioteca e as alunas do curso profissional de BAD, do 12º ano, promoveram uma visita guiada à Biblioteca para os novos alunos da nossa escola. Com os objetivos de melhor compreender a organização geral deste espaço, distinguir e preencher os diferentes tipos de documentos existentes, saber as valências e/ou serviços que têm à disposição, passaram pelas nossas instalações as 13 turmas do 7º ano.Para além disto, realizaram um bibliopaper onde puderam demonstrar tudo aquilo que tinham aprendido.

Houve animação e entusiasmo!  A equipa vencedora foi do 7ºB: Bernardo Alves, Filipe Silva, João Frias e José Medeiros, que resolveu o questionário de forma exemplar. Parabéns aos vencedores!

Agora, caro leitor, lanço um desafio a si. Ora veja se consegue descobrir a que livro pertence esta cota: EMP 82(469)-31 QUE/mai

Vou dar uma ajuda! É um romance, (-31) que a biblioteca pode emprestar (EMP), de um dos vultos maiores da nossa (469) literatura (82). Já sabe? Ainda bem, porque é um livro imperdível! Boas leituras!

Eco-Escolas: Solidariedade

No dia 2 de outubro de 2015, esteve presente na Escola Secundária Domingos Rebelo o Sr. João Gomes, dos serviços do Centro de Recursos Apoio à Emergência Social de S. Miguel, a fim de recolher as roupas e o calçado usados, angariados pela comunidade escolar ao longo do ano letivo transato, para ser distribuído pelas famílias mais necessitadas da ilha. 

O projeto "Roupas Usadas não estão Acabadas", ao qual a escola aderiu, insere-se no Programa Eco Escolas e foi coordenado e orientado pelo coordenador do Programa, professor Manuel Ruas da Silva. Está previsto dar-se continuidade a este projeto durante o presente ano letivo, pelo que desde já agradecemos a colaboração de todos!

A Biblioteca apresenta…

Newton gostava de ler…nos Açores!

Será que o nosso cérebro nos engana? Foi esta a pergunta que serviu de mote à realização do módulo Difrar'arte do projeto Newton gostava de ler!. Que projeto será esse que entusiasmou todos os alunos do 7º ano? É um projeto que alia a promoção da leitura ao desenvolvimento da cultura científica. O ponto de partida é a leitura de um texto literário do qual se podem criar pontes para a realização de pequenas ações experimentais concretizáveis em bibliotecas escolares.

Deste modo, todas as turmas do 7º ano tiveram a oportunidade de ouvir o conto A Princesa e o cérebro que sentia demais da autoria de Marta Condesso (Fábrica Centro de Ciência Viva, Aveiro). Os alunos intervinham na história de uma forma lúdica, uma vez que eram convidados a fazer gestos cada vez que uma personagem era nomeada. É necessário dizer que esta princesa era muito especial, porque se assustava com muita facilidade e nem os presentes fantásticos dos majestosos pretendentes, os príncipes vindos dos quatro cantos do mundo, conseguiram conquistá-la. Um desses presentes era um par de óculos mágicos que permitia ver as cores de um quadro todas em movimento. E aqui estava a ligação à parte experimental que falava do fenómeno da difração da luz. Com os óculos mágicos da princesa, os óculos Chromadepth 3D, os alunos foram estimulados a fazer várias experiências que demonstraram que as cores podem criar o efeito 3D, um efeito de profundidade que na realidade não existe. Portanto, parece que, afinal, o nosso cérebro se deixa enganar.
 
Toda a atividade decorreu de forma entusiástica e mostrou que a biblioteca escolar também é um espaço de ciência. 
 
Agora é só esperar por janeiro e ver qual a próxima aventura literário-científica que vai pôr a Biblioteca a mexer!

Temos também propostas de leitura no nosso Stand das novidades e no Cantinho das comemorações e leituras.
 

Vem descobrir-nos!

Equipa de Saúde Escolar: Ações de Sensibilização para alunos

A importância do pequeno-almoço

No âmbito da comemoração do Dia Mundial da Alimentação, realizaram-se uma série de palestras visando as turmas do 7º ano de escolaridade, sobre a importância desta refeição. A dietista Cidália Ponte, chegou mesmo a referir-se à mesma como devendo chamar-se de primeiro almoço, pois vai quebrar o jejum da noite, e deverá conter alimentos pertencentes ao grupo das frutas, dos cereais e dos lacticínios. Referiu ainda que, um bom pequeno-almoço propicia o aumento dos níveis de concentração e, consequentemente uma maior facilidade na aprendizagem. No entanto, e como a manhã é longa, para que os níveis de concentração se mantenham até à hora de almoço, os alunos deverão a meio da manhã consumir um "snack" saudável, que poderá consistir por exemplo num pacote de leite, um iogurte, três bolachas, uma peça de fruta, ou uma barrita de cereais de baixo teor de calorias. 

O consumo de bebidas energéticas

Realizaram-se também duas palestras, dirigidas a alunos do ensino secundário, sobre os problemas que poderão advir do consumo de bebidas energéticas. A Dra. Beatriz Amaral e a Dra. Cátia Gomes alertaram os alunos de que, o consumo deste tipo de bebidas apenas deverá ser feito aquando de exercício físico intenso que tenha a duração de pelo menos 1 hora. Nos restantes casos poderão ocorrer consequências para a saúde, que poderão mesmo ser agravadas se aquelas forem consumidas conjuntamente com bebidas alcoólicas. 


Comunicar em segurança

Os agentes da PSP-Escola Segura, realizaram ações de sensibilização sobre o uso da Internet para alunos do 8º ano. Alertaram para o facto de o mundo virtual ser diferente do mundo real e de, por vezes, os alunos exporem-se duma maneira que nunca se exporiam se não estivessem por detrás de um computador. Assim sendo, foram dados conselho fundamentais na escolha de passwords, na divulgação de dados pessoais, bem como nas compras online.
A todos os que colaboraram com a equipa de saúde escolar, professores, funcionários e os nossos convidados, o nosso muito obrigado.

 

Projetos com pinta para gente miúda




No dia 22 de outubro, concretizou-se uma aula sobre projetos de leitura para o primeiro ciclo, direcionada ao 12º ano do curso profissional de Técnico de Biblioteca Arquivo e Documentação (BAD). 

Foi um projeto desenvolvido em parceria com a Rede Regional de Bibliotecas Escolares, que permitiu às alunas alargarem o conhecimento sobre o assunto, e, consequentemente, o porem em prática no próximo período.

Teatro e o Dia Internacional para a Tolerância

A 16 de novembro comemora-se o Dia Internacional para a Tolerância, data instituída pela ONU. A escola celebrou a ocasião através de performances levadas a cabo pelos alunos de 7º ano, no espaço da biblioteca escolar. Os professores Maria Inês Marcelino e Gilberto Cardoso, juntamente com as suas turmas apresentaram uma sequência de quadros com representação, performance e coreografias de situações que visaram alertar o público convidado (alunos do 12º ano) para questões relacionadas com a tolerância e com a importância de se assinalar este dia e, ainda, para questões que se vivem na sociedade atual, como é o caso da aceitação dos refugiados do Norte de África e Médio Oriente. A disciplina de teatro cumpre, assim, a sua função de moldar o indivíduo quer ao nível do desenvolvimento pessoal, quer ao nível da sua inclusão na sociedade.

 

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Sala de Estudo: “Promovemos o sucesso”

A Escola  Domingos Rebelo aposta , este ano letivo, como mais uma medida do ProSucesso, na dinamização do projeto da Sala de Estudo, espaço privilegiado para favorecer o desenvolvimento de métodos de estudo e hábitos de trabalho autónomo e/ou em grupo, possibilitar o apoio especializado para esclarecimento de dúvidas sobre assuntos já abordados nas aulas, entres outros. As salas de estudo, distribuídas por cerca de vinte salas de aula em cada um dos dias , funcionam das 16 horas e 10 minutos às 17 horas e 40 minutos, às segundas-feiras para as disciplinas de Matemática, Física e Química, Biologia e Ciências Naturais, às terças-feiras para as disciplinas de Filosofia, História, Português, Matemática e Economia, às quintas-feiras para as disciplinas de Português, Inglês, Francês, Geografia e Alemão, sendo orientadas por um total de sessenta professores.

Um artigo do projeto Fora de Portas

Palestra: “A Adolescência” no Auditório da ESDR


No dia 8 de outubro, pelas 18 horas, decorreu, no auditório da Escola Secundária Domingos Rebelo, uma palestra sobre a “Adolescência”, cuja preletora foi a Drª Montse Domènech, licenciada em Pedagogia e Psicologia Infantil, pela Universidade de Barcelona. Trabalhando atualmente na sua clínica privada, tem como principal preocupação o cuidado psicológico de crianças e jovens com transtornos educacionais, comportamentais e emocionais. Esta palestra foi organizada pela associação de pais e encarregados de educação desta escola, com a colaboração do Conselho Executivo, tendo sido dirigida a pais, encarregados de educação, profissionais da educação e da saúde, que puderam refletir sobre duas temáticas importantes da adolescência: “A educação e reeducação dos adolescentes” e a “Importância do sono na adolescência”.   No dia 9, assistiram à mesma 266 alunos.

Um artigo do projeto Fora de Portas

A propósito do Prémio Nobel da Física 2015


Foi anunciado no dia 6 de outubro o Prémio Nobel da Física, partilhado pelos cientistas Takaaki Kajita, japonês e Arthur McDonald, canadiano, pelas suas descobertas acerca da oscilação de neutrinos, que provaram que o modelo padrão de física de partículas, que descreve toda a matéria que constitui o Universo conhecido, afinal não está completo.
Tal como foi amplamente divulgado, o LIP, Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas de Lisboa, participou através do cientista José Maneira, na experiência do Professor Arthur McDonald, o que enche de orgulho a comunidade científica portuguesa e o LIP em particular.

Também a Escola Secundária Domingos Rebelo se sente feliz por ter tido a visita de José Maneira, em 2013 e 2014, que aqui apresentou duas palestras, preparando os alunos de S. Miguel, para participarem nas Masterclasses de Física de Partículas.

Ao professor José Maneira e ao LIP a Escola Secundária Domingos Rebelo apresenta as mais efusivas felicitações.

Um artigo do projeto Fora de Portas 

Grupo Recreativo e Cultural Domingos Rebelo


O início do ano letivo 2015/ 2016 contou com a atuação do Grupo Recreativo e Cultural Domingos Rebelo, a 14 de setembro - Dia do Prosucesso. 

O Grupo Recreativo e Cultural Domingos Rebelo surge da necessidade dos elementos que compõem esta coletividade complementarem a atividade exercida na escola com uma componente lúdica, que lhes permita acentuar o sentimento de pertença, pelo prazer de desfrutar dos momentos de partilha de uma aprendizagem que os transporta para as raízes da cultura portuguesa. A sustentação de um grupo, que pretende ser inclusivo de quem vem de diferentes regiões do nosso país e participa na construção de uma escola com o mesmo objetivo de inclusão, deve basear-se no prazer de viver e promover a divulgação da cultura popular portuguesa, nomeadamente da canção e do folclore tradicional com abrangência nacional.


Nesta perspetiva, citando o coordenador deste projeto, o professor José Olivério, “somos uma agremiação que exige o efetivo compromisso dos elementos que a constituem. Contudo, sabemos que não podemos ser um grupo fechado, pois há elementos jovens cuja mobilidade profissional pode exigir a necessidade de integrar novos participantes, o que determina que tenhamos uma coesão plástica e segura, necessária também à nossa consolidação”. Uma das originalidades deste grupo está na formação dos pares, que representam as diversas regiões do país. Assim, o par José Olivério e Cesária Magalhães, representam a Madeira; Simão Alvar e Ana Macedo, os Açores; Mª Clara Castro e Armando Branco, Trás-os-Montes; Paulo Borges e Adriana Viveiros, Minho; Jorge Fernandes e Ana Lúcia Figueiredo, Beira Litoral; José Cabral e Carla Amaral, Nazaré; Rodrigo Raposo e Ana Rita Costa, Ribatejo; Valeriano Correia e Vera Máximo, Alcácer-do-Sal; Alberto Gomes e Mª Antónia Bermonte, Algarve. Fazem, ainda, parte deste grupo Ana Cristina Silva (violino), António Dutra e Luis Duarte (viola), João Matos (acordeão), e Rogério Mota e Sofia Raposo (viola da terra). Para este grupo, a escola é mais do que o local onde exercem a  atividade profissional, procurando dar algo mais à comunidade escolar na divulgação da cultura tradicional e no apoio à integração de novos profissionais.

Um artigo do projeto Fora de Portas

Simulação de Incêndio na Escola Domingos Rebelo


No dia 6 de outubro, às 11 horas, fez-se, na Escola Secundária Domingos Rebelo, um simulacro de incêndio, inserido no Plano de Evacuação e Segurança, o qual foi antecedido de formação do pessoal docente e não docente. 

Os alunos tiveram oportunidade de também receber, através dos seus diretores de turma, orientações de como proceder em situação de emergência tanto de causas naturais, por exemplo, o sismo (que é o mais comum na nossa região), como de origem humana. 
Foi, de igual modo, importante a distribuição de um panfleto que informa  todos os procedimentos a ter em caso de evacuação das  salas de aula, direcionados para os professores e os alunos.


A simulação decorreu dentro  da normalidade, tendo as brigadas de socorristas e de incêncios, juntamente com o grupo coordenador de emergência, que tem como principal responsável a presidente do conselho executivo desta escola, Dr.ª Helena Lourenço, acompanhado todo o processo, tendo atuado em conformidade com o “modus operandi” que estas situações  assim o exigem. 

O Plano de Segurança reúne um conjunto de medidas, tendente a evitar a ocorrência de situações de emergência.

Um artigo do projeto Fora de Portas

Eco-Escolas: Atividades do Dia Internacional da Energia

Os alunos das turmas do 10 GAM1, 10 GAM2 e 9.ºA, do ano letivo 2014/2015, da Escola Domingos Rebelo, visitaram  a Central Hídrica do Salto do Cabrito, na Ribeira Grande, acompanhados pelos docentes Manuel Silva, José Rui Fernandes, Alberto Manuel Gomes, Maria Antónia Bermonte e Luciano Garcia. A visita foi efetuada no âmbito do Programa Eco-Escola, tendo sido organizada e orientada pelo coordenador do Programa, professor Manuel Silva, através de contatos estabelecidos com a empresa EDA (Eletricidade dos Açores), contando com a colaboração da Câmara Municipal de Ponta Delgada que cedeu o autocarro para o transporte dos alunos e docentes. O acesso à Central Hídrica da Fajã Redonda fez-se através de um caminho de terra, integrado num trilho pedestre, e num ambiente de grande beleza natural, o que permitiu que os alunos tivessem um contato direto com a vegetação exuberante típica da zona. A atual Central Hídrica do Salto do Cabrito foi construída em 2006 aproveitando parte das infraestruturas da Central Hídrica da Fajã do Redondo, entretanto desativada e está implantada numa plataforma de nível limitada por um muro de suporte do lado da ribeira. A plataforma está unida à outra margem através de uma pequena ponte de madeira que permite o acesso à Central. Com esta visita, os alunos consolidaram os seus conhecimentos sobre o aproveitamento das energias renováveis a nível regional e qual a sua importância para o ambiente, ao mesmo tempo que observaram in loco o funcionamento da Central.

Um artigo do projeto Fora de Portas

Dia do ProSucesso na Domingos Rebelo

No dia 14 de setembro foram realizadas sessões de esclarecimento sobre o projeto ProSucesso desta Escola.

O Dia do ProSucesso começou, na Escola Secundária Domingos Rebelo, com a realização de uma sessão de esclarecimento para professores, dinamizada pela presidente do Conselho Executivo, Dr.ª Helena Lourenço.  Após a leitura da missiva de Sua Excelência Sr. Secretário Regional da Educação e da Cultura, seguiu-se a apresentação do Plano ProSucesso da Escola- cujo principal objetivo é o de aumentar as taxas de transição e de conclusão de ciclo -, com um particular “agradecimento a todos os que contribuíram para a elaboração do mesmo e, em especial, aos membros do Conselho Pedagógico, que diligentemente trabalharam na sua construção”. 


Na verdade, a eficácia deste Plano, segundo a presidente da escola, passa pela sua ampla divulgação a todos os intervenientes da comunidade educativa, pela mobilização e compromisso de todos. Sendo a diferenciação pedagógica a base de sustentação deste projeto, traduz-se em ações que atendem às necessidades de cada um, uma vez que os alunos aprendem de formas e com ritmos distintos, decorrentes das suas capacidades, aptidões e interesses. Este trabalho diferenciado deve ser feito não só para ultrapassar dificuldades diagnosticadas, mas também para a constituição de grupos de excelência que permitam potenciar os melhores desempenhos.

 Assim, tendo em vista a sua concretização, destacam-se as seguintes medidas específicas: Projeto Fénix - será aplicado na forma de 3 modalidades distintas (Projeto Fénix-turnos; Projeto Fénix Ninho e Projeto Fénix A-B-C, englobando as disciplinas de maior insucesso - matemática, português e inglês); Crédito horário nas turmas do 9º ano na disciplina de português; História dinâmica - a título experimental será aplicado, numa turma do 7º ano, o sistema de par pedagógico que desenvolverá um ensino com base no trabalho de projeto. 

A criação da sala de estudo e o gabinete de intervenção disciplinar assumem também grande importância na concretização do referido Plano. 

Outras sessões se seguiram para alunos, pessoal não docente e encarregados de educação,  também dinamizadas pela presidente do conselho executivo, juntamente com dois elementos do Conselho Pedagógico, as professoras Filomena Semião e Lúcia Medina. Na última sessão, a presidente da Escola frisou que "o sucesso dos alunos depende muito do acompanhamento da família, sabendo que, quando estas duas entidades trabalham em conjunto para o mesmo objetivo, a missão da escola se torna mais fácil”. 


O dia foi, ainda, preenchido com a receção aos alunos e com a atuação do Grupo Recreativo e Cultural Domingos Rebelo entre as duas últimas sessões.

Um artigo do projeto Fora de Portas

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Exposição do Clube Proteção Civil

No dia 27 de maio, na escola Secundária Domingos Rebelo, esteve patente uma exposição de trabalhos criativos e realizados pelas alunas do clube de Proteção Civil. A coordenadora Dolores Lopes e a docente Maria Ivone Monteiro responsáveis pelo projeto de proteção civil, afixaram juntamente com as alunas todos os cartazes realizados no clube. Estes cartazes serviram para esclarecer e tomar conhecimentos de algumas noções no âmbito da Proteção Civil: tais como: o que fazer em caso de haver um sismo; uma tempestade e incêndios.

 

1º lugar nas Olimpíadas da Física para aluno da ESDR

No dia 6 de junho, realizou-se a Fase Nacional das Olimpíadas da Física em Lisboa, tendo sido atribuído o primeiro lugar, no escalão B, ao aluno Rodrigo Pacheco Câmara da Escola Secundária Domingos Rebelo. Já anteriormente, no dia 18 de abril, se tinha realizado na Universidade dos Açores a Fase Regional das Olimpíadas de Física, Escalão A e B, na qual o primeiro lugar tinha também sido atribuído a este aluno. Este aluno participará numa formação na Universidade de Coimbra, Escola Quark! Na qual serão selecionados os alunos participantes nas Olimpíadas Internacionais de Física a realizar-se em Bombaim, na Índia, e nas Olimpíadas Ibero-Americanas de Física 2015 em Cochabamba, Bolívia. É o terceiro ano consecutivo que a ESDR é selecionada para participar na Escola Quark!.


Mais um vencedor da ESDR

Com a participação de alunos das escolas ES Laranjeiras, ES Domingos Rebelo, ES Lagoa, ES Ribeira Grande e EBI Ponta Garça, realizou-se no dia 27 de maio, na ES Laranjeiras, com o patrocínio da EDA-Eletricidade dos Açores e no âmbito do Programa Eco-Escolas, o Concurso Eco-Candeeiros, coordenado pelo docente Sérgio Silva, em parceria com os docentes envolvidos no concurso, com o objetivo de motivar os jovens para a correta utilização das lâmpadas economizadoras, promover comportamentos amigos do ambiente e estimular a criatividade e a autoestima dos alunos. Sagrou-se campeão o aluno desta escola, João Pedro Aguiar, da turma do 9º E. O 2º lugar foi para a aluna Leonor Carvalho da ES Ribeira Grande e o 3º lugar para as alunas Inês Martins da ES Ribeira Grande e Fabiana Medeiros da ES Laranjeiras. A participação da ESDR no concurso esteve a cargo do coordenador do Programa Eco-Escolas, docente Manuel Ruas da Silva e contou com a orientação dos professores das turmas envolvidas, Ana Maio, Rute Antunes, Manuel Ruas da Silva e Lurdes Clara.



 

Os alunos e a Tecnologia

Na semana de 1 a 5 de junho realizou-se na Escola Secundária Domingos Rebelo, a Exposição de Trabalhos organizada pelos docentes de Educação Tecnológica, Mário Miranda, Ana Maio, Manuel Ruas da Silva, Dolores Lopes, Rute Antunes e Lurdes Clara. Os trabalhos dos alunos das turmas dos 7sº, 8ºs e 9ºs anos, focaram-se sobretudo no reaproveitamento de materiais, reciclagem, açorianidade e sustentabilidade, em articulação com o Programa Eco-Escolas. As peças expostas são disso prova: eco-candeeiros com circuitos elétricos completos; eco-velas artesanais; estruturas resistentes simples, outras com sistemas de movimento; t-shirts pintadas à mão; capas de trabalho e objetos decorativos: suportes para cupcakes, peças decoradas com estanho, outras com a técnica de envelhecimento e bolsinhas bordadas em Bargello. Deste modo, foram trabalhados os conteúdos da disciplina e a criatividade, espírito crítico, destreza manual, concentração e autonomia dos alunos, que assim reforçaram a sua autoestima.

 

Cidadania do 8º B: Projeto “Juntos é mais fácil”

A turma do 8º B dinamizou um projeto intitulado "Juntos é mais fácil" com o objetivo de ajudar uma família carenciada ou uma instituição de apoio a crianças. 

Inserido na temática do voluntariado, o projeto consistiu na organização de um jogo de futebol, entre os alunos da turma, e um pequeno convívio com os encarregados de educação e familiares. Estes contribuíram com bens alimentares, vestuário e/ou brinquedos que serviram para a composição de um cabaz que foi entregue à CPCJ da escola. 


Os alunos contaram com a colaboração do Conselho Executivo da ESDR e dos responsáveis do complexo desportivo do Lajedo, na cedência do campo para a realização do jogo, que teve lugar no dia 9 de Junho, a partir das 18 horas.


 

Cidadania do 7º C: Importância da Reciclagem

Após algumas sessões de sensibilização sobre a importância da reciclagem para a melhoria da qualidade de vida e a do meio ambiente (MUSAMI) bem como o consumo (ACRA), a turma do sétimo C, desenvolveu um projeto nas aulas de cidadania que envolveu estas duas temáticas. Cada grupo de trabalho além de criar a ideia de um produto composto só com um tipo de material reciclável (papel, vidro, plástico e/ou metal) também elaborou uma campanha publicitária para a venda fictícia da sua ideia tendo em conta o material, o custo e a sua utilização. A fase final do projeto teve como objetivo consciencializar os alunos para a problemática do consumo excessivo e o poder da propaganda na vida familiar.

 

Projeto de Partilha de Livros da ESDR

Participe neste projeto de leitura: “ Um livro de todos os leitores”.
Na nossa escola há uma “Zona de Troca de Livros” devidamente identificada no bar dos alunos. Deixe na estante um livro para que seja recolhido por outro leitor e leve um outro livro consigo.
Após a sua leitura, coloque a obra novamente na estante, a fim de que outro leitor a recolha e leia. O seu livro passará de mão em mão e não deixará de ser lido. Em seguida, escolha outro livro e não pare de ler…
Boas Leituras!

Projeto das turmas 8º A e 8º B

Projeto de 8º A e B: Partilha de Livros

Devemos partilhar os nossos livros e experiências de leituras, pois desta forma contribuímos para que a leitura passe a ser um hábito cada vez mais frequente na vida dos jovens. A meu ver, doar um livro que lemos é um ato de enorme altruísmo, visto que proporcionamos a outros leitores a oportunidade de acederem a um mundo misterioso de fantasia, ou a novas aprendizagens e conhecimentos.

De facto, partilhar livros diminui os custos que a leitura frequente implica e isso faz com que muitas pessoas não desistam de ler. Por exemplo, os amigos que trocam livros entre si facilmente mantêm o hábito de ler, porque não têm de comprar todos os livros que desejam ler. Esta doação também pode ser feita para países mais carenciados, de modo a possibilitar às pessoas com maiores dificuldades financeiras o acesso aos livros e assim motivá-las a ler. Não será gratificante contribuir para que outros não deixem de ler? Ademais, a partilha de livros é também fundamental à promoção da leitura junto de pessoas que, embora possam comprar livros, não leem habitualmente. Com efeito, uma pessoa que fala dos livros que lê e se predispõe a emprestá-los contribui para criar nos outros o desejo de ler. Da mesma forma, os alunos que fazem exposições orais sobre as suas leituras costumam despertar a curiosidade em colegas que leem pouco. Concluindo, vamos partilhar os nossos livros e as nossas experiências de leitura a fim de incentivar outras pessoas a se interessarem por ler e a se deixarem cativar pelos aprazíveis e enigmáticos mundos resguardados nos livros.


“MÍTICOS ANOS 60”

O Grupo de História do departamento de Ciências Humanas da Escola Secundária Domingos Rebelo levou a cabo, no passado dia 28 de maio, no Anfiteatro da Escola, um projeto inserido no plano anual de atividades que pretendeu recriar os míticos anos 60, temática abordada nos programas dos 9.º e 12.º anos quer no contexto coloquial promovido pelos professores na aula, quer em trabalhos de grupo elaborados e apresentados pelos próprios alunos.

Depois de, no ano letivo transato, se ter privilegiado um tema do século XIX, optou-se, no presente ano letivo, por uma das épocas mais emblemáticas do século XX que espelha as grandes transformações do segundo pós-guerra. A Europa, destruída pela Guerra, não tinha condições para liderar a política internacional, nem o processo civilizacional. Caberia, assim, aos EUA a condução do Ocidente nos mais diversos domínios. Em Nova Iorque, considerada capital do mundo sem fronteiras, produzir-se-iam as alterações mais significativas. A América acolheu e incentivou os artistas e cientistas europeus que, após a tomada de Paris pelos nazis, para lá emigraram, como por exemplo, Chagall, Gropius, Mondrian, Max Ernest, Salvador Dali, entre outros. A Escola de Nova Iorque passou, então, a ser grande responsável pela dinamização das artes no pós-guerra ao juntar estes artistas europeus com os talentos americanos.

No campo científico e tecnológico, destacaram-se a Física, a Química e a Biologia com a produção da energia nuclear, os avanços na eletrónica, na cibernética, nos progressos médicos e alimentares com a criação de famílias de plantas fortes e mais produtivas. Os avanços na agronomia e nas técnicas reprodutivas iniciaram-se em 1962 com a Revolução Verde, no México. O balanço final da evolução científico-tecnológica foi positivo, tendo levado ao aumento da esperança de vida e permitindo a que a Humanidade ficasse, como nunca, interligada por uma rede de comunicações, tornando a Terra numa aldeia global.

Nos anos 60, os filósofos procuraram o sentido da existência humana – existencialismo de Jean Paul Sartre. A arte apelou à reflexão filosófica e à busca de um sentido para a vida. A literatura passou a refletir a crise provocada pelas duas guerras mundiais, pelo totalitarismo, pelas crueldades do Holocausto e pelo terror da bomba atómica. O existencialismo influenciou igualmente o cinema, o Jazz, as artes plásticas, assim como os hábitos de vida dos jovens no pós-guerra. Deste modo, os jovens foram os pioneiros na crítica aos valores tradicionais burgueses, procurando a liberdade pessoal e alterando os seus estilos de vida. Por um lado, assistia-se ao elogio da prosperidade e o consumismo e, por outro lado, criticava-se o individualismo e a desumanização. Pairava no ar o medo de um conflito nuclear, sobretudo aquando da crise dos mísseis de Cuba em 1962.

Neste contexto, surgiram Os Amigos da Terra e a Greenpeace, organizações com o objetivo de alertar para o superpovoamento do Planeta, para a necessidade de redução das experiências nucleares e para o problema da poluição e do esgotamento dos recursos naturais.

As contestações juvenis serão, de ora em diante, poderosos movimentos protagonizados por jovens. O Baby Boom do pós-Guerra determinara a existência, no mundo Ocidental, de um excedente considerável número de jovens que procuraram um estilo de vida diferente do dos seus pais. Ao ocuparem Universidades nos EUA (em S. Francisco e Nova Iorque), em 1964, pretenderam mudanças radicais no funcionamento dos cursos. O Maio de 68, que se iniciou em Paris e atingiu o resto da Europa, foi uma revolta sem precedentes. Os estudantes denunciaram a falta de condições das Universidades, onde os professores e as instalações escasseavam face ao boom das inscrições, mas clamavam, também, contra a guerra do Vietname, o imperialismo norte-americano e o totalitarismo soviético. Rapidamente a crise ganhou foros de sublevação social e política com greves e ocupações de fábricas. O Maio de 68, apesar de reprimido pelas forças de segurança, tornou-se o símbolo de um combate em que se amalgamaram o conflito de gerações, o descontentamento social e a reação ao autoritarismo.

Os movimentos estudantis também se fizeram pelo apoio à luta dos negros pela conquista de direitos civis e pela emancipação da mulher. Os jovens abandonaram os lares paternos e passaram a levar uma vida alternativa em comunas. Adeptos da liberdade sexual, do amor livre e amantes da paz com o slogan “make love not war”, os hippies evidenciaram total despojamento e despreocupação, visíveis no vestuário leve, colorido e florido, nos cabelos soltos e compridos, nos pés frequentemente descalços, no consumo de drogas que os libertavam da terra e conduziam ao “paraíso”. Assumiram-se, então, como protagonistas de uma contra cultura.

A música, produzida nesta época, reflete igualmente a rebeldia juvenil. O Rock and Roll exprime o anticonformismo de uma nova juventude e combina os ritmos afro-americanos com a música country. Os Beatles, em 1963, ocupam um dos lugares cimeiros dos tops musicais britânicos. A juventude americana rende-se – era a beatlemania. Os Rolling Stones, Bob Dylan, Donovan aproximam o rock à música folk. As canções converteram-se num instrumento de crítica social e política no que diz respeito à pobreza, ao racismo, à destruição da Natureza, às armas nucleares e à Guerra do Vietname, entre outras.

Após esta contextualização histórica, os alunos assistiram a uma emissão de rádio ao vivo, da responsabilidade do Engenheiro Paulo Bermonte, que os levou a conhecer as músicas mais representativas da sociedade norte-americana saída da II Guerra Mundial, colocando ênfase no rock’N’roll.

A manhã do dia 28 de maio terminou em apoteose com a atuação do grupo musical “Os Académicos” que criou, desde logo, empatia com o público estudantil presente. Este dia dedicado aos anos 60, terminou com a atuação do nosso colega Mário Miranda, à guitarra, e o dueto dos professores Adriana Viveiros e Valeriano Correia como vocalistas, assim como com os nossos alunos do 7.º Ano, da disciplina de dança, que nos presentearam com danças da época coreografados pelas docentes Patrícia Costa e Maria Antónia Bermonte.

O nosso agradecimento a todos os que contribuíram para que os alunos de História tivessem a oportunidade de, além de revisitarem os anos 60 através da música, terem usufruído de momentos de pleno divertimento.

terça-feira, 16 de junho de 2015

SCRATCH CHALLENGE – imaginar, aprender e partilhar

Os alunos do 12ºE, Catarina Ferreira de Amaral Melo,  Maria Elisabete Brum Cabral Melo e Bruno Oliveira Soares, obtiveram o 3º lugar no concurso de programação nacional “SCRATCH CHALLENGE – imaginar, aprender e partilhar”, promovido pelo Centro de Competência TIC da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal através do seu projeto EduScratch e da Associação Nacional de Professores de Informática (ANPRI), em parceria com a Direção-Geral da Educação. 


sexta-feira, 12 de junho de 2015

Futebol em Festa 2015

Realizou-se no dia 25 de maio mais uma edição do torneio "Futebol em Festa" que voltou a acontecer no campo relvado do complexo desportivo do Lagedo, tal como inicialmente tinha sido idealizado. Foi este facto, aliás, que ajudou a dar nome ao evento. Trata-se, efetivamente, de uma verdadeira festa para os nossos alunos poder jogar naquele campo de relva natural que normalmente está inacessível à disciplina de Educação Física. 

Esta edição de 2015 foi, ainda, abençoada pelo magnífico tempo que se fez sentir. O sol brilhou desde o primeiro minuto e esteve sempre presente durante toda a competição.

O torneio teve um total de 24 jogos e envolveu a participação de 202 alunos, 29 raparigas e 173 rapazes. Os rapazes competiram em dois escalões, infantis/iniciados e juniores/séniores, num sistema de eliminação direta, e as raparigas competiram num escalão único numa série de todas contra todas. 

Resultados

Masculinos

infantis/iniciados

1º - Bretanha


juniores/
séniores

1º - Poderosos


Femininos


1º - LasCraques


quarta-feira, 3 de junho de 2015

Domingos Rebelo participa nas Olimpíadas da Física

No dia 18 de Abril realizou-se na Universidade dos Açores a Fase Regional das Olimpíadas de Física, Escalão A e B. Contou com a presença de 10 escolas de toda a Região Autónoma dos Açores. No Escalão B, o primeiro lugar foi atribuído ao aluno Rodrigo Pacheco Câmara, da Escola Secundária Domingos Rebelo, ficando em segundo lugar o aluno Tomás Rocha Fontes da Escola Secundária das Velas, e em terceiro lugar a aluna Isabel Jordão de Sousa da Escola Secundária Antero de Quental. Os três vencedores deste escalão irão participar na Fase Nacional a ter lugar em Lisboa nos dias 5 e 6 de Junho. Os vencedores a nível Nacional irão participar nas Olimpíadas Internacionais a realizar em Mumbai, na Índia, e posteriormente o vencedor das mesmas irá concorrer nas Olimpíadas Ibero-Americanas 2015, a realizar em setembro de 2015 no Cochabamba, Bolívia.

Um artigo do Projeto "Fora de Portas"

Intercâmbio Eco-Escolas e Ações de Sensibilização da EDA

Programa Eco-Escolas da Escola Secundária Domingos Rebelo: Intercâmbio Eco-Escolas e Ações de Sensibilização da EDA.

No passado dia 10 de abril de 2015, houve um intercâmbio entre as Escolas Secundárias da Povoação, das Laranjeiras e da Domingos Rebelo, no âmbito do Programa Eco-Escolas, que envolveu a deslocação à ESDR de turmas de OPIA e Uneca oriundas das escolas secundárias da Povoação e das Laranjeiras e as turmas do 7º D, H; 8º G, I; 9º A, D; 10º GAM1, GAM2; 11º E; 12º GAM e 1Dov da ESDR. As eco-escolas estiveram representadas pelos respetivos coordenadores do Programa Eco-Escola, respetivamente, os professores Mª de Fátima Costa, Sérgio Silva e Manuel Ruas da Silva. O encontro proporcionou a partilha e a aquisição de saberes e técnicas, que permitiram aplicar procedimentos práticos em aprendizagens flexíveis e eficazes, aumentando a autoestima dos alunos. Os trabalhos desenvolvidos nesta iniciativa consistiram numa reflexão, consolidação e aplicação de conhecimentos sobre a importância da preservação da Floresta Laurissilva e do meio ambiente açoriano, bem como dos tratamentos à fauna e flora açorianas. 


Nos dias 15, 16 e 17 de abril, os engºs da EDA Paulo Bermonte, Carlos Martins e António Magalhães, deslocaram-se à ESDR ao abrigo do Programa Eco-Escolas, convidados pelo coordenador do projeto na ESDR, prof.º Manuel Ruas da Silva, e dinamizaram várias sessões de sensibilização, direcionadas a toda a comunidade educativa, incluindo as turmas do 7º F; 8º C, D, G, I; 9º C, D, E, F, G, H; 9º OI; 10º F; 10º EAC1; 11º TEL e 11º I e encarregados de educação, para promoverem a racionalização e eficiência energética no contexto regional. Foram abordados os temas: "o papel da EDA e a sua importância na Região", "as Energias Renováveis nos Açores e a importância da EDA", "as tarifas eficientes", "os equipamentos domésticos mais eficientes" e "a mobilidade elétrica".

Professora: Ana Maio

Exposição na Biblioteca Escolar: “Olhares”

No passado dia 30 de abril, os alunos da turma C, do 8º ano da Secundária Domingos Rebelo, sob orientação da sua professora de Português, Madalena Oliveira, inauguraram uma exposição intitulada “Olhares”. Este projeto nasceu no âmbito do Plano Promocional da Leitura e consistiu numa proposta de interdisciplinaridade entre as disciplinas de Português e Educação Visual. Baseou-se na leitura e análise da obra “O Rosto”, de valter hugo mãe, e conduziu os alunos a uma viagem ao interior de si próprios, à descoberta daquilo que é fundamental, a essência que significa que "(…) dentro de nós há um longo caminho e muita distância". Da leitura da obra, nasceram autorretratos dos alunos, produzidos na disciplina de Educação Visual, sob a orientação da professora Alexandra Midões, e autorretratos "literários" construídos na disciplina de Português. A exposição foi o resultado da fusão destes trabalhos, da conciliação de um olhar exterior e de uma introspeção motivada pela leitura da obra e inspirada nas suas magníficas imagens, de Isabel Lhamo. A inauguração, que teve lugar na Biblioteca da Escola, contou com a presença dos pais e encarregados de educação, que participaram numa breve sessão interativa, de reconhecimento e apreciação dos trabalhos.




Um artigo do Projeto "Fora de Portas"

Professor Doutor Manuel Fiolhais na ESDR

No dia 12 de abril, a Escola Secundária Domingos Rebelo teve a honra de receber o Professor Doutor Manuel Fiolhais, da Universidade de Coimbra, onde leciona física e foi diretor do Centro de Física Computacional. 


Em cerca de uma hora acompanhou alunos e professores ao longo de mais de 400 anos de história da física, de Galileu até hoje, mostrando que esta disciplina está presente nos objetos mais comuns. 

De forma muito agradável cativou todos os que vieram ao nosso auditório com a palestra "dos eletrões às galáxias passando pelo Homem". 

Agradecemos à editora Leya que possibilitou esta visita.

Um artigo do Projeto "Fora de Portas"

Semana das Profissões na Escola Domingos Rebelo

A Semana das Profissões decorreu entre 13 a 16 de abril, sob a orientação dos Serviços de Psicologia e Orientação, dirigida aos alunos do 9º ano e do ensino secundário. As diversas sessões tiveram como propósito a exploração dos possíveis percursos profissionais e o contacto com o mercado de trabalho, de modo a fomentar tomadas de decisão conscientes. Foi importante a colaboração dos professores Ana Sousa, Margarida Costa, Anita Vilela (Coordenadora de Cidadania), dos funcionários que, pela sua simpatia e rapidez de resposta, ajudaram a desenvolver atividade, nomeadamente Sr. Dinarte, D. Natália e D. Nisalda e, ainda, do Conselho Executivo que permitiu toda a logística e realização da mesma.

Um artigo do Projeto "Fora de Portas"

Alunos Cientistas por um dia

Realizaram-se em 17 e 18 de Março, na Escola Secundária Domingos Rebelo e Universidade dos Açores, as "Masterclasses de Física de Partículas - ser cientista por um dia ... com as mãos nas partículas". Nesta terceira edição nos Açores, que contou com a presença do Professor Pedro Abreu, do LIP que apresentou, no auditório da nossa escola, no final do dia 17, uma comunicação dirigida aos alunos participantes acerca do universo e sua evolução, e também da cientista micaelense, do LIP, Luísa Arruda, que apresentou aos alunos a física de partículas de forma muito interessante, participaram alunos das escolas de Ponta Delgada, acompanhados pelos seus professores de física/física e química.


Durante a manhã do dia 18 os alunos analisaram resultados de experiências realizadas no CERN, tendo em vista identificar partículas, através dos rastos deixados nos detetores deste grande laboratório europeu.

À tarde os alunos participaram numa videoconferência, muito interessante, com escolas de outros países, nomeadamente Alemanha, França e Polónia, e o CERN.


Os alunos aproveitaram a oportunidade para esclarecer algumas das suas dúvidas e preocupações científicas com cientistas de renome internacional, numa conversa informal muito interessante.

Uma artigo do Projeto "Fora de Portas"

Campanha: “Antes de me discriminares, conhece-me!”

Na Escola Secundária Domingos Rebelo, decorreu a Campanha "Antes de me discriminares, conhece-me!”, com a apresentação do concurso 'ArtIsocial”, dirigido a jovens até 30 anos.

Nos passados dias 27 e 28 de abril, a Escola Secundária Domingos Rebelo contou com a presença da campanha "Antes de me discriminares, conhece-me!”. A Campanha foi desenvolvida pela Novo Dia, Associação para a Inclusão Social numa parceria com o Governo Regional dos Açores (Direção Regional da Juventude, a Direção Regional da Solidariedade Social e a Direção Regional da Educação), que tem como público-alvo os(as) jovens estudantes do ensino secundário e profissional dos Açores.

No átrio da escola funcionou o espaço da igualdade, um espaço expositivo para toda a escola e que, durante as aulas, recebeu várias turmas participantes em várias atividades (jogo de grupo de desconstrução de estereótipos; vídeos e músicas; peddy paper, etc...). Nestes dias também se realizaram várias ações de sensibilização dinâmicas nas aulas de Cidadania das turmas do ensino básico. 

A edição de 2014 do projeto "Antes de me discriminares, conhece-me!" propõe-se articular a luta contra as discriminações e a violência doméstica, com a intervenção social através da arte, através de vários eventos e atividades, que permitirão também aprofundar o conhecimento dos/as jovens e dos/as que ocupam um papel fundamental na sua formação e integração social, sobre o princípio da igualdade. 

 Além de informar, consideramos relevante estimular os/as jovens à participação livre e ao exercício de uma cidadania ativa, promovendo o combate à violência doméstica, e, desmistificando preconceitos, estereótipos e representações sobre o género, a idade, a orientação sexual, a etnia e a deficiência, tendo como base o Princípio da Igualdade previsto no Artigo 13 da Constituição da República Portuguesa. " 

No dia 28 de abril, pelas 11h00, o Governo dos Açores, através das direções regionais da Solidariedade Social, da Educação e da Juventude, em parceria com o CIPA - Novo Dia, apresentou na nossa escola, a segunda edição do concurso 'ArtIsocial', inserido no projeto 'Antes de me Discriminares, Conhece-me'. Este concurso, dirigido aos jovens até 30 anos, visa estimular o uso da criatividade e da expressão artística como ferramentas de combate das desigualdades, das múltiplas discriminações e da violência doméstica, através de áreas artísticas, como as Artes Plásticas (pintura, desenho, banda-desenhada ou cartaz), Literatura e Fotografia.

Coordenadora de Cidadania: Anita Vilela

terça-feira, 19 de maio de 2015

XX Super Taça Escolar - 3ª vitória consecutiva.

Nos dias 12 e 13 de maio realizou-se mais uma edição da Super Taça Escolar, competição desportiva que reúne as 3 escolas públicas secundárias de Ponta Delgada, nas modalidades de Atletismo, Basquetebol, Futebol, Ginástica e Voleibol. 

Esta vigésima edição constituiu um marco importante na história da competição, o que deixou os seus mentores orgulhosos e empenhados na continuação do evento. 

Há, de facto, na vertente organizacional, um destaque positivo a apontar ao grupo de educação física da escola secundária das Laranjeiras, que, ao longo destes vinte anos, planeou e executou esta prova de forma exemplar.

Esta vigésima edição vai ficar igualmente na memória dos alunos e docentes da nossa escola, por ser a terceira vez consecutiva que a ESDR conseguiu o primeiro lugar na competição masculina e feminina. Esta vitória trouxe a ambição justificada de nos mantermos invencíveis já para o próximo ano, mas a competição renhida desta edição diz-nos que a tarefa não vai ser fácil. 

Na competição feminina, todas as três escolas atingiram a mesma pontuação e, depois de aplicado o primeiro critério de desempate, foi necessário recorrer ao segundo critério para que a vitória nos fosse atribuída. Na competição masculina, foi igualmente necessário aplicar um critério de desempate para alcançar a vitória e, assim, conseguirmos o pleno, o que já se verifica há três anos.

Os nossos alunos/atletas foram inexcedíveis e estiveram no máximo das suas capacidades. É reconhecido por todos os professores do departamento de Educação Física que foi justamente esse empenho e dedicação que fez a diferença nas alturas mais críticas da competição. 



Parabéns a todos e o nosso muito obrigado.

Resultados

Ginástica
Masculinos: 3º lugar
Femininos: 3º lugar

Atletismo
Masculinos: 1º lugar
Femininos: 1º lugar

Futebol
Masculinos: 3º lugar
Femininos: 3º lugar

Basquetebol
Masculinos: 1º lugar
Femininos: 1º lugar

Voleibol
Masculinos: 1º lugar
Femininos: 2º lugar