sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Alunos visitam CIVISA e iniciam projeto de investigação

Nada melhor do que saltar para o meio da realidade e observar, escutar e sentir a Natureza para a melhor compreender e com ela interagir de forma mais harmoniosa!

Os alunos da turma 10ºL visitaram o Centro de Informação Sismovulcânica da Universidade dos Açores (CIVISA) no dia 28 de janeiro. Esta atividade foi organizada pela docente de Geografia A, Ana Sousa, Durante cerca de 90', os discentes puderam aprofundar os seus conhecimentos não só sobre as características geológicas dos Açores (mais concretamente, da ilha de S. Miguel), mas também sobre os fenómenos vulcanológicos, emanações gasosas, movimentos de massa, inundações e tsunamis, entre outros. A visita, orientada pela Drª Rita Carmo, técnica superior do CIVISA, contou com uma apresentação especialmente destinada à turma da ESDR que se encontra a desenvolver um projeto cujo tema é "A água que corre entre nós - como a Geografia pode ser aprendida entre caldeiras, fumarolas e águas termais". 


A presente iniciativa está a ser dinamizada em parceria com João Luís Gaspar e José Virgílio Cruz, Professores da Universidade dos Açores. Assim, ao longo de dois anos de estudo, será abordada a disponibilidade hídrica à superfície - ribeiras, lagoas, os aquíferos subsuperficiais que se destinam ao consumo, os reservatórios hidrotermais, bem como a importância da geotermia. A importância da água em termos de turismo e lazer não será descurada, dado que se trata de uma mais-valia para a economia local. 


Os riscos associados à escorrência hídrica serão matéria para o segundo ano de estudo, momento em que decorrerão várias atividades experimentais dentro e fora da sala de aula, nomeadamente com visitas de campo. Procura-se que os alunos, no final do trabalho, adquiram conhecimentos profundos acerca da realidade que os cerca e que se tornem cidadãos mais esclarecidos no que concerne às riquezas naturais que os rodeiam, que se tornem adultos mais responsáveis e interventivos.

Professora: Ana Sousa

Uma artigo do projeto Fora de Portas
Enviar um comentário