quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

A verdade é que se tem verificado ano após ano uma crescente...

... degradação do meio ambiente devido à atividade humana e a agentes naturais. O aumento da emissão de poluentes atmosféricos deve-se, por exemplo, a reações de combustão, a principal forma de obtenção de energia para consumo humano.

O dióxido de carbono e o dióxido de enxofre são dois dos gases libertados para a atmosfera. O dióxido de enxofre é originado pela atividade vulcânica, pela oxidação de compostos voláteis, pela combustão de combustíveis fósseis ou por processos industriais. Devido à sua solubilidade em água, forma ácido sulfúrico que precipita sob a forma de chuva ácida. Como consequência, ocorre a morte de espécies aquáticas e da flora, devido à diminuição do pH da água e dos solos. Por seu turno, o dióxido de carbono, um dos principais agentes responsáveis pelo efeito de estufa, tem origem na extração de energia geotérmica do solo, em processos industriais, em fogos florestais e na combustão de combustíveis fósseis, nomeadamente, no setor dos transportes. Este gás é prejudicial à saúde humana, causando doenças cardiorrespiratórias, aumenta a temperatura média à superfície da Terra (efeito de estufa) e origina ácido carbónico, contribuindo também para a ocorrência de chuvas ácidas.

Para diminuir e prevenir a poluição atmosférica, há que investir em energias renováveis, na limpeza de matas e florestas, para evitar incêndios florestais, e reduzir do tráfego de veículos motorizados. Portanto, temos todos de concentrar esforços para melhorar a qualidade de vida na Terra.

Resta-nos ter esperança e confiança em cada um de vós.

Autores: Manuel Rego, Manuel Câmara e Pedro Bettencourt  
Enviar um comentário